quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

 

De volta ao universo beatleriano

Para fazer uma obra de arte, misture canções da banda mais famosa do mundo com a história de uma geração. O resto é encantamento!

Por Lorena Verli

São raras as vezes em que eu vou ao cinema e saio plenamente realizada com o filme que assisto. Confesso que tenho uma certa resistência com musicais e chego a duvidar da qualidade deles. Mas é um deleite ser contrariada. Afinal, as regras, quando bem quebradas, podem gerar uma obra de arte no que o termo tem de mais benjaminiano. Esse é o caso de Across the universe, um longa que mistura música e história para narrar uma época que até hoje se perpetua na mente das pessoas.

O filme acompanha a história de Jude, um britânico de Liverpool que decide viajar para os Estados Unidos para encontrar o pai que ele nunca conheceu. É lá que ele conhece Max, Sadie, Prudence, Lucy e vários outros personagens beatlerianos. Mas a mudança de país também faz com que ele encontre um Something, um amor. E é com o mais batido de todos os temas que esse longa tem a capacidade de encantar e emocionar. Nas suas entrelinhas fica claro que todo ser humano tem o direito de Let it be, de Get back e Wanna hold your hands. Que a guerra não passa de um Strawberry fields forever e que A day in a life faz toda a diferença.

Você pode até não se emocionar com todos os tapas que o filme dá na hipocrisia da sociedade, com os ideais daqueles que sonham com um futuro melhor, com a demência revigorante que cerca a tenra idade. Mas, com toda certeza, vai ficar tocado com a história de uma juventude que lutou por mudança com todas as armas que lhe foram fornecidas. Cada um a seu modo, todos buscavam a sua própria Revolution.

E, no final, depois de todas as mudanças dissipadas pelas secas notas das armas de uma guerra, ainda resta forças para um bravo soldado gritar: Hey, Jude, levante os olhos e lute. Vá a guerra, mas pelo que realmente vale a pena, o verdadeiro amor. Afinal, All you need is love e ele é Lucy in the sky with diamonds. Mas não se esqueça de fazer tudo isso, While my guitar gently weeps.
Sob a batuta da diretora Julie Taymor, a mesma de Frida, Across the Universe tem o poder de deixar em todos os fãs dos Beatles a sensação de que, por alguns minutos, a banda revive diante dos nossos olhos, repleta com os seus ideais pacíficos. Uma experiência inesquecível!

Serviço
Filme: Across the Universe – Estados Unidos, 2007. 133 min. Romance. 10 anos
Direção: Julie Taymor
Elenco: Evan Rachel Wood, Jim Sturgess, Joe Anderson, Dana Fuchs, Martin Luther, T.V. Carpio, Spencer Liff, Lisa Hogg.
Site: http://www.acrosstheuniverse.com/


Lorena Verli é jornalista e pós-graduanda em Jornalismo Literário pela ABJL

5 comentários:

Magda disse...

:) Encontrei esse blog por acaso - e acaso é a coisa mais normal do mundo na internet ou melhor, no mundo da internet- Confesso que gostei muito do conteúdo e mais que isso, a forma da escrita. Poética e real. Prometo passar outras vezes por aqui. Posso te linkar no meu blog?

Plural Blog disse...

Claro, Magda, fique à vontade. Obrigado pela visita.

Hebert Regis disse...

Legal a dica Lorena. Gosto muito dos beatles e de musical. Estou louco prá assistir. feliz natal a todos.

Dominique disse...

Oi, passo às vezes por aqui.

Gosto do blog. Os textos são interessantíssimos!

Tomei a liberdade de colocar um link daqui no meu blog. Fiz mal?

Deixo-os com um abraço e desejo um bom Natal ao som de Beatles! E haveria Natal melhor com uma trilha sonora dessas?

Tchauzinho! :)

Anônimo disse...

I have a PC and I sent it to reparation. I did a backup before but unfortunately it was only the programs that were copied. So now my PC is back and I don't have any song on it, but I do have some in my iphone. I tried to sync but it would only copy my computer's library onto my iphone and not the other way around. Can anyone help???



________________
[url=http://unlockiphone22.com]unlock iphone[/url]